Construir uma presença no site não é exatamente um campo de sonhos em que “se você o construir, eles virão”.
Afinal, quase todo mundo agora tem um site, mas nem todo mundo tem um site que está recebendo tráfego.

Para realmente causar impacto on-line, você precisa de um site que siga as práticas recomendadas, e seu site precisa ser projetado e desenvolvido de forma a atrair e envolver seu público-alvo.

Neste post, compartilharemos alguns dos erros mais comuns de design de sites que vemos, para que você possa evitá-los.

 

1) RESPEITE A NORMA:

A maioria das pessoas quer se destacar com uma ideia maluca, em um esforço para parecer diferente ou nervoso.

Embora seja bom ser diferente, não é aconselhável quebrar todas as convenções no processo.

Afaste-se muito da norma e você pode acabar tendo alguns recursos ruins de design de sites que impedem que você obtenha o tráfego que deseja.

A Lei da Experiência do Usuário da Web de Jakob afirma que os usuários passam a maior parte do tempo em sites “normais”.

Isso significa que eles são usados ​​para uma certa fórmula, tanto no layout quanto no design.

A quebra de todas as convenções acabará por alienar seu público-alvo e perder seus clientes no processo.

 

2) NENHUM CERTIFICADO SSL:

Não ter um certificado SSL não era um grande problema há alguns anos atrás, mas hoje é como dizer aos mecanismos de pesquisa “apenas vá em frente e me ignore”.

E se você consultar uma boa consultoria de seo, com certeza responderão que o SSL é fundamental para ter bons resultados.

Não importa se você está solicitando informações pessoais ou vendendo produtos em seu site.

O Google e vários outros mecanismos de pesquisa têm uma classificação mais baixa se você não usar um certificado SSL.

Pior ainda, eles podem exibir a temida mensagem “O site que você está tentando acessar não é segura”. O uso de um certificado SSL é essencial.

Então verifique com a hospedagem de seu site a instalação deste protocolo.

 

3) SITES DE CARREGAMENTO LENTO:

Quanto tempo você espera que uma página seja carregada antes de pressionar o botão Voltar?

Leva 10 segundos para o seu site carregar ou apenas 5 segundos? Acredite ou não, 47% dos visitantes esperam que uma página seja aberta em 2 segundos.

Eles são ainda mais exigentes em telefones, com 53% esperando o carregamento das páginas em 2 segundos ou menos.

Se o seu site não for rápido, seus visitantes o abandonarão por um recurso alternativo, e a taxa de rejeição do seu site sofrerá como resultado.

Aqui estão algumas ferramentas gratuitas que podem ajudá-lo a determinar se o seu site tem um tempo de carregamento lento e fornece algumas dicas sobre como corrigir quaisquer problemas.

 

4) SITES NÃO RESPONSIVOS:

Em 2020, você não pode cometer o erro de ignorar um site responsivo.

De acordo com um White Paper discutido no site www.comscore.com de dezembro de 2013 a dezembro de 2015, o consumo de internet em tablets cresceu 30% e os smartphones 78%.

Além disso, o consumo de internet de mesa no mesmo período caiu 1%.

Todas essas estatísticas levam a uma conclusão simples, enquanto o site pode se concentrar nos usuários de internet para computadores, é necessário dar a mesma importância ao design de uma versão intuitiva para dispositivos móveis do site.

No entanto, as versões otimizadas para celular do seu site precisam ser igualmente bem projetadas e atraentes.

 

5) VÍDEO SOBRE TEXTO SEM FORMATAÇÃO:

Os usuários geralmente preferem vídeo a gráficos. Em um relatório do título da Adobe “O estado do conteúdo: as expectativas em ascensão” enfatizaram algumas descobertas importantes relacionadas ao conteúdo de vídeo.

Com uma janela de tempo de 15 minutos, cerca de 66% da população prefere assistir a um vídeo em vez de ler conteúdo extenso.

 

6) IMAGENS, GRÁFICOS E MULTIMÍDIA PESADOS:

Enquanto estamos no tópico de web design otimizado para celular, uma extensão de uma tendência milenar precisa ser considerada.

Imagens, gráficos e multimídia usados ​​não podem ser muito pesados ​​para carregar a página.

Embora isso seja um dado para o acesso à área de trabalho, é ainda mais crítico para o acesso a dispositivos inteligentes portáteis.

Em movimento, os usuários tendem a ter menos tempo e paciência. De acordo com um resultado de uma pesquisa publicada pela Adobe, mais de 50% dos usuários consultados disseram que parariam de visualizar o conteúdo de vídeo se demorasse muito para carregar.

ENTÃO, DUAS LIÇÕES AQUI:

Primeiro, verifique se estão incluídos vídeos ou infográficos adequados para comunicar as principais informações.

Segundo, verifique se os elementos de vídeo ou infográficos adicionados ao seu site são fáceis de carregar em qualquer dispositivo.

 

7) TAGS DE CABEÇALHO AUSENTES:

Os títulos H1 e H2 são cruciais. Esses elementos do título determinam se seus visitantes irão escanear sua página ainda mais.

Os subtítulos permitem que eles digitalizem rapidamente a página para garantir que o conteúdo seja o que eles estão procurando.

Quando os cabeçalhos e subtítulos do seu site correspondem à intenção de pesquisa do usuário, ele os incentiva a começar a ler o conteúdo que o acompanha.

Faz parte da experiência do usuário e mantém o usuário em sua página por mais tempo.

 

8) OCULTANDO SUAS INFORMAÇÕES DE CONTATO:

Arranhamos a cabeça quando não conseguimos encontrar facilmente informações de contato em um site.

64% das pessoas que visitam seu site desejam suas informações de contato.

Precisa ser fácil de encontrar e fácil de usar. O objetivo do seu site deve ser converter visitantes em clientes.

Se eles não encontrarem uma maneira de entrar em contato com você, encontrarão outra pessoa com quem fazer negócios.

Verifique se é fácil encontrar seu número de telefone, endereço, formulários de contato e outras informações de contato para não perder um cliente em potencial.

 

9) OS LINKS DEVEM ABRIR EM NOVAS GUIAS, NÃO EM NOVAS JANELAS:

Essa sugestão retorna à arena de experiência do usuário. Seus usuários esperam que seus links sejam abertos em uma nova guia, não em uma nova janela.

Quando você define seus links para abrir em uma nova janela, isso não apenas fornece uma experiência ruim para o usuário, mas também incentiva os usuários a sair completamente do site.

 

10) COR E CONTRASTE INCOMPETENTES:

Não cometa o erro de cores aleatórias e seleções de contraste que podem estragar todo o seu trabalho duro.

Combinações de cores e contrastes podem criar ou danificar seu site. Até os melhores designs serão ineficazes se a devida atenção não for prestada aqui.

Embora a teoria das cores tenha muitas implicações tanto na impressão quanto na web, dividi-la em suas partes mais simples é realmente apenas a sinergia complementar de cor e design.

Se você precisar de uma boa cartilha sobre Teoria das Cores, especialmente no que diz respeito à Web, recomendo a leitura do artigo “Guia de Cores de Um Desenvolvedor Web Simples”, de Laura Elizabeth

 

11) MARCAÇÃO DE ESQUEMA:

Verifique se o site está usando a marcação de esquema. A marcação de esquema é uma estrutura de código que você adiciona ao seu site, que fornece aos mecanismos de pesquisa um contexto adicional em sua página.

Ele oferece a capacidade de apresentar mais informações aos usuários que estão procurando soluções e respostas no Google.

Marcação de esquema e rich snippetsSe você é novo na marcação de esquema, sugiro dar uma olhada em um artigo de Rebecca Sentance chamado “O guia completo para iniciantes na marcação Schema.org”

12) NÃO SE ESQUIVE DA BALA:

Segundo dados publicados pelo grupo Nielsen Norman, cerca de 70% das audiências liam uma lista com marcadores, em comparação com apenas 55% que liam um artigo simples.

Ao projetar sua página da web, procure cuidadosamente maneiras de incorporar pontos de bala.

 

CONCLUSÃO:

Ao criar seu site, é imperativo considerar todos os fatores que determinarão seu sucesso.

Da teoria das cores ao design do layout, é importante que seu site seja atraente e utilizável e construído com o seu público em mente.

Simplesmente permanecer à frente da curva e garantir que seu site adote as melhores práticas é provavelmente o que impulsionará seu site acima da concorrência.